quarta-feira, 16 de março de 2011

Livres, porém você preso!

Com o dia corrido de quem trabalha o dia todo e já sai direto pra faculdade é quase impossível conseguir fumar, a vida corrida, é incompatível com o exercício de uma boa fumada, tomar um bom chá, e coisas assim, infelizmente  penso que faz um mês que não consigo dar uma boa fumada, sempre correndo etc.. 
   
  Hoje em dia todo mundo te olha feio se você fuma cachimbo, mas ninguém liga se uma menina esta mal vestida em um ambiente publico, ou alguém com radio alto incomodando a todos ou se os jovens se embriagam  porém se um homem sai bem vestido, portando-se bem ou usa abotoaduras, ou suspensórios já é quase motivo de internação, pois esse é um sinal de resistência e acaba mostrando que nem todos estão presos a ditadura da imodéstia (em todos os seus sentidos)  e da revolução, são desvios da inteligência desse mundo de um sistema que implanta germes de corrupção na própria natureza do homem.



O triste é que as pessoas de hoje se gabam tanto de não fumarem etc, mas vivem com a cara nos canos de escapamento...


 O cachimbo é uma arte, que faz bem a alma, fumar por fumar, em um dia se consegue uns 40 cigarros, mas  seguir todo o ritual de preparação, acender o cachimbo e sentir aquele sabor único no inicio não tem preço...  
  
  E penso que se mais pessoas soubessem desses prazeres simples da vida, sem a perversão do mundo, de coisas rápidas, de ninguém ter tempo pra nada, além do que está sempre sendo imposto. Algumas coisas seriam bem diferentes.

      E realmente essa quebra dentro do homem, parece frutificar muitas doenças e males do mundo moderno. E aprenderíamos a nos deleitarmos com pequenas coisas, bons tabacos, boa música agradando os sentidos de forma moderada e virtuosa, sem a ganância do mundo moderno que nos empurra para a desmedição, que joga o homem não para as boas coisas, mas para os prazeres que pervertem e desvirtuam a alma, e impedem ela de certa forma de contemplar essas coisas tão belas e nobre da vida.

Nenhum comentário:

Postar um comentário